Visitas Únicas Hoje: 119
Total Visitas Únicas: 2185533
44 usuários online
Documento sem título
 
 
 

Testemunhos







MANIFESTAÇÃO DO CORAÇÃO DE JESUS EM MEDJUGORJE
Clique na imagem para ampliar.




Queridos irmãos e irmãs, outro momento inefável em Medjugorje ocorreu numa tarde ensolarada e começou quando estava rezando junto a imagem da Gospa (branca) na esplanada principal em frente a Igreja de São Tiago. Você sabe que difícil ficar triste neste lugar abençoado, mas tive um momento interior onde a tristeza e a desesperança tentaram entrar em meu coração. Foi quando estava ajoelhado bem pertinho da cruz que fica no cercado da imagem da Gospa. Lembrei-me do meu queridíssimo vozinho, que devido a um atropelamento por moto, quando foi buscar remédios para a minha vozinha (hoje também na glória). Ele ficou anos de cama, quase que vegetando. E eu praticamente me criei na casa dos meus avós, pois meus pais moravam na mesma rua. Passava os dias lá brincando, vendo minha avó nos afezeres domésticos, meu avô contando suas viagens e histórias (trabalhava como representante comercial em todo o país)...nunca esquecerei os momentos de café quentinho, onde meu avô me servia fazendo espuminha, levantando o bule para colocar na minha caneca: "Quer chopinho filhinho?" Minha avó preparando uma saborosa galinha recheada no forno de barro, os ovos que ajudava a recolher de manhã, a horta, enfim tantas e tantas recordações. E tudo isto veio como num filme, passando rapidamente pela minha mente. Ali ajoelhado diante da imagem da Rainha da Paz. Não se espante, em Medjugorje Deus faz uma espécie de raio x da sua vida e você tira todas as suas dúvidas e tudo de maneira misticamente natural.
Mas derepente, tive a idéia de escrever o nome do meu vozinho num pedacinho de papel e lançar aos pés da Gospa, fiz uma bolinha e joguei, pensando "se cair aos pés da Mãe do Céu será um sinal que meu vozinho está no Céu junto Dela e de Jesus". Mas para minha surpresa, apesar dos vãos entre as grades serem proporcionalmente maiores, a bolinha de papel como o nome do meu vozinho insistia em bater nas gradezinhas que circundam a imagem da Mãe e não entrar no jardim de flôres aos seus pés. E isto por mais de quatro vezes.

Ainda ajoelhado, este foi o único momento que fiquei triste em Medjugorje. Claro que era uma bobagem minha, mas o Espírito Santo tem pedagogias muito mais dinâmicas e inusitadas do que se imagina, que ao analisar ao pé da letra fria, pode parecer até sem sentido, mas em Medjugorje nada acontece sem sentido, porque ali existe um canal ligado diretamente com o Paraíso. Então peguei o papelzinho e coloquei aos pés da Gospa, sem jogá-lo, mas depositando delicadamente. Eu tinha certeza de que meu avô tinha ido diretamente para o Céu, mas aquela "minha idéia" me deixou confuso.

Levantei e fui caminhando cabisbaixo, sem rumo.Naquela tarde haviam muitas pessoas em frente a Igreja, mesmo porque, já era meia tarde e logo os preparativos para o início do Rosário e da Aparição antes da Santa Missa se aproximavam e os peregrinos começavam a fluir. Subi os degraus da Igreja em frente a torre esquerda, lado dos confessionários. Eis que num rompante surge um jovem que pelo que entendi falava em francês. Ele gesticulava freneticamente, apontando para o Céu e sorrindo olhava bem no fundo dos meus olhos com uma contagiante alegria. Era algo sem igual. Ele surgiu do nada de uma hora para outra e exatamente naquele momento em que sentia-me contristado espiritualmente. Nitidamente, mesmo não falando a mesma língua, era evidente que ele queria me soerguer o ânimo, como que dizendo: "Anime-se, louve à Deus, seu vozinho está no Céu...não fique assim...ele está com a Virgem Santíssima e o Senhor..." Eram estas ascultações que batiam forte em meu coração.
Depois ele saiu e mais tarde o vi ajoelhado, rezando junto a Virgem de Lourdes (aparição de Nossa Senhora na França) que fica dentro da Igreja. Lembro que fiz um gesto de agradecimento para ele e lhe ofereci uma medalha de milgrosa (revelada na aparição a Santa Catarina Labouré, na França), porque graças a este "anjo" não fiquei triste em Medjugorje e tive a confirmação da salvação do meu avô. Quando dei o sacramental de Nossa Senhora das Graças para ele, o mesmo a recebeu com um inesquecível sorriso e depois desapareceu.

Sai de dentro da Igreja e fui teleguiado diretamente para Capela de Adoração que fica atrás da casa paroquial. Fiquei ali, chorando e agradecendo tão grande Amor de Deus, pois ama todos juntos e cada um em particular, cuidando das necessidades e anseios de cada coração. É só se entregar ao Sagrado Coração daquele que nos ama sem medidas.

No meio da minha oração, adorando o Santíssimo Sacramento, a minha meditação seguiu o seguinte ponto: o Amor infinito do Coração de Jesus. Veio em meu pensamento a aparição de Jesus a Santa Margarida Maria, na França e por um bom tempo fiquei ali na Capela de jolehos adorando o Senhor Sacramentado e pensando no Amor deste Divino Coração que "tanto ama os homens e é ao mesmo tempo tão desprezado por eles"...palavras que o próprio Senhor proferiu a Santa.

Num determinado instante, depois de rezar o Rosário e adorar Nosso Senhor, me sobreveio uma "orientação interior" que me dizia claramente: "Sai da Capela agora e segue em linha reta, atravessando a rua e entrando na lojinha de sacramentais". Achei totalmente estranho este "pensamento", mas obedeci. Saí da Capela e fui, sem desviar um centímetro, caminhando até o outro lado da rua. E pasmem, esta linha reta deu exatamente na frente de um quadro lindíssimo do Sagrado Coração de Jesus, aquele mesmo tradicional e conhecido da aparição a Santa Margarida Maria, onde Jesus está com Seu Sagrado Coração na mão...Quase tive um desmaio. "Meu Deus, muito obrigado por tão grande amor". Sem perder tempo, adquiri imediatamente o quadro e desde aquele dia me acompanha. Nestes dias que passei em Medjugorje, vale ressaltar que era no mês de junho, que não é só o mês que se iniciaram as aparições da Gospa, mas o mês que a Igreja dedica a uma maior devoção ao Sagrado Coração no Nosso Deus. Dos doze meses, o mês que a Gospa escolheu para vim nos visitar pela última vez antes da parusia. Muito significativo.

Mais tarde, meditando sobre tudo isto, que a primeira vista pode parecer pouco, mas a vivência destes fatos interligados foram profundos e intensos e notem que sempre mesclados pela oração e a adoração. Até hoje penso naquele misterioso jovem que falava francês que depois desapareceu, aliás a mesma língua que Jesus falou com Santa Margarida Maria quando mostrou Seu Sagrado Coração.

É assim, em Medjugorje meus queridos, Deus nos fala através de sutilezas grandes coisas e a maior delas é que nos ama sem limites e que podemos confiar neste Amor. Um Amor Divino que brota do Seu Sacratíssimo Coração. Coração este que bateu no ventre Imaculado da Santíssima Virgem e que ainda bate ansioso em nos transmitir este Amor em plenitude.
Não esqueçamos, estamos no mês do Sagrado Coração de Jesus e que você sinta hoje, depois de ler este singelo testemunho, durante a sua oração a presença sensível deste Amor!

 
Senhor Jesus, adoro a Tua presença e peço-Te que toques com as graças perenes do Amor do Teu Sagrado Coração cada um que ler este testemunho e se colocar em oração, amém!

 
Benção da Rainha da Paz à todos!

 
Alexandre Machado (xandehatchet@hotmail.com)






         VEJA MAIS:

 
© Copyright 2005-2014 - www.medjugorjebrasil.com - Todos os Direitos Reservados
Desenvolvido por Espacojames
 
Site Meter